Produtos e serviços afinados com as necessidades e desejos da clientela são essenciais para as vendas recorrentes darem certo

Foto: Varejo S.A

As vendas recorrentes são uma opção eficiente para potencializar resultados de uma empresa no comércio eletrônico. “A teoria é simples: uma empresa bem-sucedida é aquela que consegue ampliar as vendas para manter a operação do negócio e também para melhorar sua rentabilidade. Para alcançar esse desempenho, o trabalho precisa ser contínuo, ou seja, a todo instante o gestor deve buscar formas e modelos inovadores para atrair e converter seus consumidores”, explica Luan Gabellini, sócio-diretor da Betalabs.

A assinatura de produtos e serviços é um exemplo de venda recorrente, e este modelo de negócio não é uma novidade no mercado: Netflix e Spotify são exemplos de marcas que utilizam esse método há bastante tempo. Segundo Gabellini, com a aceleração digital provocada pela pandemia de covid-19, as empresas têm se interessado por estratégias de receita recorrente. E dois motivos estão por trás da consolidação da venda recorrente: previsibilidade de receita e valorização da experiência do consumidor.

“O primeiro porque esse tipo de venda traz uma receita mensal contínua, o que traz maior facilidade na gestão e possibilita melhores estratégias comerciais. Já o segundo garante um processo de pagamento simples e seguro, maior rapidez na entrega de produtos e cria um relacionamento personalizado com a marca”, elucida o sócio-diretor da Betalabs.

O processo de adesão a esse modelo de negócio não é instantâneo. É necessário estar preparado para os desafios e disposto a investir em soluções tecnológicas. Ainda segundo Luan, a marca precisa encontrar um sistema capaz de integrar vendas recorrentes à própria gestão para conseguir otimizar o estoque, o frete e a movimentação financeira sem riscos para a operação.

“A pandemia levou para o ambiente digital as empresas que ainda resistiam aos canais on-line. Assim, a concorrência está ainda mais elevada do que antes. Para atrair a atenção dos consumidores e conseguir convertê-los em pedidos, é preciso oferecer aquilo que eles buscam e desejam”, finaliza Gabellini.

Confira cinco dicas de como implantar esse modelo de negócios na sua empresa:

1) Estude a demanda
É preciso estar certo de que seu produto vá vender continuamente antes de investir nisso. Converse com seus clientes e potenciais compradores, e pergunte se estariam interessados em participar de um clube de assinatura, ou se preferem a maneira como já é feito.

2) Defina o modelo
Será uma assinatura mensal? Trimestral? Anual? Quais os benefícios de escolher por cada plano? Será individual? Será um plano familiar? Qual será o valor? É necessário que tudo esteja respondido para o cliente, assim terá condições de escolher aderir ou não ao seu clube e ainda definir o plano que lhe é mais vantajoso.

3) Invista em tecnologia
Como dito antes, o avanço tecnológico tornou possível integrar todos os passos envolvidos nas vendas recorrentes, desde o momento da compra até a entrega, passando pela movimentação financeira e finalizando no frete. Investir nesses sistemas tornará o seu serviço mais eficiente, contribuindo para a fidelização da clientela.

4) Escolha bem seus clientes
Nas vendas recorrentes, o valor gerado pelo cliente a longo prazo é o que realmente importa. Esteja atento à qualidade do seu cliente, pois, nesse modelo de negócio, a qualidade é tão importante quanto a quantidade. “Tudo que o e-commerce pretende atingir em algum momento é uma maior fidelização, que evidentemente leva a novas vendas”, ensina Luan Gabellini.

5) Invista em qualidade
Lembre-se: a venda recorrente é uma via de mão dupla, o cliente também espera qualidade do seu serviço para se manter fiel a ele. Ao longo da jornada, podem surgir vários problemas, por isso, esteja preparado para resolvê-los o mais rápido possível, mesmo que exija um custo. Tenha sempre uma boa equipe a postos, para resolver o que for preciso.

Fonte: Varejo S/A

#

No responses yet

Deixe uma resposta

Or

O seu endereço de email não será publicado.