Coletiva foi realizada na tarde desta segunda-feira (01).

Nesta segunda-feira (01), representantes do Governo do Estado de Pernambuco se pronunciaram para avaliar a situação do estado e esclarecer quais os próximos passos que serão tomados pelo comércio e pela população em geral. Na ocasião, os secretários André Longo (Saúde), Alexandre Rebelo (Planejamento) e Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico) detalharam o plano de ação.

De acordo com as informações da apresentação, o planejamento segue uma análise semanal dividida em cinco fases, cada uma com algumas etapas, impostas de acordo com as necessidades e limitações de cada setor. No momento, estamos na fase 4.1, que permite a reabertura de lojas de material de construção e delivery de comércio não essencial. 

No próximo dia 08, segunda-feira, permitirá a reabertura gradual da construção civil e comércio atacadista. 

Apenas a partir do dia 15 de junho, outros serviços estarão liberados. Confira quais são eles:

➡️ (4.3) Reabertura gradual de varejo de bairro, salões de beleza e serviços de estética;

➡️ (4.3) Delivery de coleta de shoppings centers e centros comerciais;

➡️ (4.3) Retorno dos treinos de futebol profissional;

➡️ (4.4) Reabertura gradual dos serviços médicos, odontológicos e veterinários, concessionárias e locadoras; 

➡️ (3.1) Reabertura gradual do varejo de centro, shopping centers, feiras e pólos de confecções;

➡️ (3.1) Retorno dos jogos de futebol profissional sem torcida;

➡️ (3.2) Reabertura gradual dos serviços de escritório, serviço público;

➡️ (3.2) Reabertura gradual de centros esportivos com prática de atividade sem contato

➡️ (3.3) Reabertura gradual dos serviços de alimentação – bares, restaurantes e lanchonetes;

➡️ (2.1) Reabertura gradual de academia de ginástica e similares

➡️ (2.1) Reabertura gradual de museus, cinemas e teatros.

Para garantir que a retomada do comércio seja realizada com segurança, a fiscalização será feita em conjunto entre o governo estadual e prefeituras, incluindo a aplicação de multas, autuação ou fechamento do estabelecimento que não cumbrir as regras. “O que nos guia são as curvas e a ciência”, explicou o Secretário de Saúde André Longo. Confira as orientações:

DISTANCIAMENTO SOCIAL

➡️ Manter pelo menos um metro e meio de distância entre colaboradores, clientes e indivíduos em geral;

➡️ Escalonar intervalos de horários de refeição, de modo a evitar aglomeração;

➡️ Evitar o compartilhamento de utensílios de uso pessoal, equipamentos e ferramentas de trabalho, como canetas, telefone celular, trenas, entre outros;

➡️ Organizar a equipe em grupos ou equipes de trabalho para facilitar a interação reduzida entre os grupos. A organização de funcionários em pequenas equipes ou grupos de trabalho no caso de um funcionário apresentar sintomas da COVID-19;

➡️ Os trabalhadores pertencentes ao grupo de risco (com mais de 60 anos ou com comorbidades de risco, de acordo com o Ministério da Saúde) devem ser objeto de atenção especial, priorizando a sua permanência na própria residência em teletrabalho ou trabalho remoto;

➡️ Evitar contato muito próximo como apertos de mãos, beijos ou abraços;

➡️ Demarcar no chão o espaço das filas, de modo a garantir a distância mínima de um metro e meio entre os clientes;

➡️ Inserir uma barreira física de proteção entre clientes e atendente. Quando não for possível, demarcar no chão o espaçamento entre o cliente e o balcão, de modo a manter uma distância mínima entre cliente e atendente.

Vale ressaltar ainda que as atividades definidas como essenciais em Pernambuco representam 71% do PIB de do estado. Assim, até o dia de ontem, 57% dos trabalhadores já podiam trabalhar e a ideia é voltar aos poucos, seguindo o planejamento, ao percentual de 100%.

Você pode assistir à coletiva de imprensa na íntegra através do link: https://youtu.be/qzNXOTv8404

#

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *