COVID-19 tem regado um efeito dominó em declínio do comércio.

Desde o início deste mês, quando o Governo no Estado decretou a restrição da circulação de pessoas em virtude da inibição do contágio do Novo Coronavírus (COVID-19), a situação dos lojistas das cidades interioranas tem piorado bastante. Na cidade de Lajedo, comerciantes já entraram em desespero.

Segundo o Presidente da CDL Lajedo, Ivo Júnior, os associados de serviços que o governo estabeleceu como essencial e que também fazem parte do decreto de abertura do governo municipal correspondem a cerca de 40%. Já os outros 60% estão oficialmente fechados, tendo desse percentual uma pequena parte que se arrisca em abrir a “meia porta” na espera de clientes que possam realizar seus pagamentos. “Uma cena constrangedora pois o empresário fica parecendo um bandido com medo da retaliação da polícia”, desabafa. 

A entidade já registrou no município um índice de 13% em demissões, 75% em suspensões provisórias e 8% em fechamentos de lojas com entrega do ponto comercial.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *