O aumento da alíquota cobrada em Pernambuco no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas transações internas em itens de higiene será adiado para primeiro de Janeiro de 2019. A mudança na taxa estava prevista para entrar em vigor a partir do próximo dia primeiro de setembro.

Com o aumento do ICSM, o preço de itens de necessidade básica como sabonete, shampoo, creme dental e papel higiênico seriam afetados. De acordo com texto do decreto, a Margem do Valor Agregado de 66 produtos do segmento passaria de 38% para 70%.

Na última sexta-feira (24), a FCDL-PE recebeu lojistas e representantes de entidades do segmento para alinhar uma estratégia para adiar o aumento do imposto e reverter a decisão da Secretaria da Fazenda. “A Federação estava dialogando com outras entidades para que a cobrança desse imposto fosse pelo menos adiada e conseguimos essa primeira vitória. Quando nos juntamos, nos fortalecemos para atingir a realização das pautas do movimento lojista”, afirmou Eduardo Catão, presidente da FCDL-PE.

#

No responses yet

Deixe uma resposta

Or

O seu endereço de email não será publicado.