Perdendo apenas para o Natal na quantidade de vendas do comércio, o Dia das Mães é uma data fundamental para o setor. Este ano, as entidades e lojistas estão com otimismo moderado quanto ao fluxo de vendas para o período. De acordo com a CDL Recife, as vendas no período, para a capital, devem crescer entre 2% e 3%, em relação ao ano passado.

Segundo o presidente da CDL Recife, Cid Lobo, as lojas da capital pernambucana já estão trabalhando para fisgar o cliente. “Como o Dia das Mães é a segunda melhor data do comércio, naturalmente todas as lojas já se preparam para ele, aumentando estoque com antecedência, fazendo promoções e contratação de temporários. Tudo para que na semana do Dia das Mães já estejam preparadas”, explica.

Já na cidade de Caruaru, a expectativa anda um pouco melhor. Para o presidente da CDL local, Adjar Soares, o crescimento das vendas deve ficar entre 4% e 5%, como o previsto pela CNDL e SPC Brasil na estimativa nacional. E as lojas da cidade já têm se empenhado para alcançar esses percentuais. “Historicamente, aqui as vendas começam a aquecer no começo de maio e mais perto da data. Mas a expectativa está muito grande. Já vejo nas lojas muitas promoções e publicidades antecipadas, já pensando em atrair o cliente, fazendo com que ele antecipe suas compras”, comenta.

O investimento por parte dos lojistas deve ser o diferencial para que as vendas cresçam com a data comemorativa. “Os empresários têm que contribuir para fazer algo diferente, mudar design da loja, trazer produtos diferenciados e preços competitivos para que assim possam ter um Dia das Mães movimentado”, afirma Manoel Vilmar, presidente da CDL Petrolina, completando que o setor de“calçados e roupas serão segmentos que tendem ter melhores vendas. Outros como bijuterias, jóias e eletrodomésticos podem ter um bom crescimento”.

Para o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE), Eduardo Catão, o lojista precisa unir três pontos para que as vendas no Dias das Mães sejam proveitosas. “Fazer promoção é sempre um atrativo para a loja. Também tem que ter um bom atendimento, porque o consumidor exige e merece. E claro, um bom produto. Com esses três ingredientes com certeza o lojista vai vender bem”, afirma. Ainda de acordo com Eduardo Catão, este ano será melhor quando comparado a 2017. “Com certeza este ano vai ser melhor. Já estamos com um nível de vendas um pouco maior quando comparado a 2017. O Dia das Mães é uma motivação muito boa para isso e o comércio está preparado. Esse ano com certeza o consumidor vai para rua, vai para as lojas e vai comprar”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *